Trabalho infantil em Porto de Galinhas na mira do Ministério Público

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

OPINIÃO/ PAULO ROCHA

O trabalho infantil é comum em Porto de Galinhas, riquíssimo balneário de Ipojucas. O trabalho infantil é fruto da contrastante pobreza existente nas comunidades de Socó, Salinas e Pantanal, locais para onde os "nativos" foram empurrados em poucas décadas de expansão tursística e valorização imobiliária. Ou a criança trabalha ou é atraída para o tráfico de drogas, este comum, disseminado e feito às claras nestas comunidades.

Neste meio tempo, nenhuma administração de Ipojuca preocupou-se com esta população, mais de 6 mil pessoas vivendo em situação próxima da miséria e condições sanitárias degradantes. Uma vergonha para o destino turístico mais badalado do país e uma afronta à cidadania.

Pois agora o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), está preocupado com os pequenos artistas que pintam azulejos no calçadão de Porto e os vendem para os turistas. No Youtube e nas redes sociais há dezenas de vídeos elogiando os pequenos artistas, que agora estão na mira do Ministério Público. Pessoalmente, acho que o MPPE melhor faria se obrigasse a prefeita Célia Sales a cumprir sua obrigação de gestora e dar continuidade ao PDLI - Plano de Desenvolvimento Local Integrado (lançado na gestão anterior, não saiu do papel) que prometia saneamento, moradia, creches e melhorias urbanas no lado "escuro" de Porto de Galinhas, aquele que o turista não vê e tem medo de frequentar.

De qualquer forma, vamos à notícia:

O MPPE, por meio da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Ipojuca, convoca a população do município para audiência pública na qual serão discutidas soluções para a existência de trabalho infantil observado nas ruas próximas à praia de Porto de Galinhas. A audiência acontecerá em 30 de novembro, com início às 10h, no auditório da Secretaria de Turismo do município, localizada à Rua Beijupirá, nº 226. Com este encontro, o MPPE quer encontrar formas de atuação conjunta com outros órgãos públicos para solucionar os problemas das crianças e adolescentes da cidade.
A situação delicada das crianças e adolescentes de Ipojuca já foi pauta de outra audiência pública realizada pelo Ministério Público em 24 de outubro. No encontro anterior foram discutidas as condições socioeconômicas das famílias destas crianças, que são sustentadas pelo trabalho infantil realizado na praia de Porto de Galinhas, de forma específica, pela pintura de azulejos no calçadão. Após este encontro, ficou determinado que a Prefeitura do Ipojuca faria um cadastramento das crianças, adolescentes e de suas famílias para que fossem realizados procedimentos de melhoria em suas condições de vida.
Na nova audiência, o promotor de Justiça, Eduardo Leal dos Santos, quer expandir o diálogo da última reunião e prosseguir com novos procedimentos em dezembro próximo. O principal desafio da próxima audiência será encontrar maneiras de como ajudar as famílias cadastradas pela prefeitura a encontrarem uma maneira de manter sua renda, sem continuar com a exploração do trabalho infantil.
Alguns dos pontos que serão apresentados na próxima reunião serão a inserção de cursos de arte para todos integrantes das famílias, a substituição de materiais tóxicos por não tóxicos na produção das pinturas; o acompanhamento das crianças e adolescentes para que haja a certificação se estão inseridos nos cursos de arte.
O Ministério Público espera a participação ativa da população de Ipojuca e municípios vizinhos. Também participarão da audiência: representantes da Prefeitura do Ipojuca, da Vara da Infância e Juventude do Ipojuca, Conselho Tutelar de Ipojuca, Ministério Público do Trabalho de Pernambuco, Poder Legislativo municipal, Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego, Comando do 18° Batalhão de Polícia Militar do Cabo de Santos Agostinho, e Secretaria da Defesa Social de Pernambuco.
A base da audiência é o artigo 7, inciso XXXIII, com a Emenda Constitucional nº 20, de 1998, há “proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de 18 anos e de qualquer trabalho a menores de 16 anos, salvo na conidção de aprendiz a partir dos 14 anos”.

Iniciados testes na adutora de porto de Galinhas

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

A Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa iniciou a fase de testes do novo Sistema Adutor de Porto de Galinhas, empreendimento que dobrou a oferta de água para um dos destinos turísticos mais visitados do Litoral Sul de Pernambuco. Além de Porto, as Praias de Maracaípe e Muro Alto, que juntas somam uma população de 56 mil pessoas, também serão beneficiadas com a melhoria do abastecimento. Até o final deste mês, a fase de testes deve ser finalizada, garantido a distribuição de água todos os dias e com pressões mais elevadas para essas praias. Ainda está previsto, numa segunda etapa do projeto (em fase de captação de recursos), o atendimento das localidades de Nossa Senhora do Ó, Serrambi e Toquinho pelo novo sistema implantado.
Para construir a Adutora de Porto de Galinhas foram aplicados R$ 30 milhões, recursos do FGTS/ CAIXA,  que foram assegurados pelo Governo Paulo Câmara. A obra é um pleito antigo da população e, por este motivo, o governador solicitou a companhia que desse  celeridade à execução da adutora, o maior investimento feito, nos últimos anos, para melhoria e ampliação do abastecimento dessas praias do Litoral Sul. “O novo sistema terá condições de atender plenamente essa região pelos próximos 20 anos e foi pensado para  garantir  a regularidade  do fornecimento de água para essas praias até mesmo na época de altas temporadas, quando aumenta o fluxo de pessoas”, informa Rômulo Aurélio Souza, diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, se referindo à flexibilidade operacional da Adutora de Porto de Galinhas, que tem condições de aumentar a vazão de água de acordo com a necessidade da população. A obra foi realizada no período de dois anos.
A adutora, que foi implantada a partir da Estação de Tratamento de Água (ETA) Suape, possui 19 quilômetros de tubulações assentadas e passa por Nossa Senhora do Ó, Muro Alto, até chegar a Porto de Galinhas. A nova adutora foi projetada para transportar a vazão máxima de 540 litros de água, por segundo, e tem diâmetro que varia de 800 a 600 milímetros. O sistema ainda é composto por três reservatórios com capacidade para armazenar 5 mil, 3,5 mil e 2,5 mil metros cúbicos de água, além de uma estação de bombeamento. Um desses reservatórios foi construído dentro da área da ETA Porto de Galinhas, que junto com a produção desta unidade, passa a abastecer Porto, Maracaípe e Muro Alto.
Para melhorar o atendimento da rede hoteleira de Muro Alto, a Compesa também vai iniciar, até o final deste ano, o processo licitatório da obra para implantação de um reservatório elevado, uma unidade de bombeamento e rede de distribuição para receber água diretamente da nova Adutora de Porto de Galinhas.

Governo federal libera recursos para Ipojuca

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Reunião entre deputado federal e secretário municipal foi realizada em Brasília

Governo federal libera recursos para Ipojuca. Verbas serão investidas nas áreas de agricultura, esporte, direitos humanos e tecnologia.

O deputado federal Ricardo Teobaldo já disponibilizou a liberação de recursos para o município do Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco. O secretário municipal de governo, Romero Sales, esteve em Brasília na última semana, participando de audiência com o deputado federal.
De acordo com a Prefeitura Municipal do Ipojuca, as verbas serão investidas nas áreas de agricultura, esporte, direitos humanos e tecnologia. O valor que deve ser investido ainda não foi informado.
O Ministério da Agricultura liberou verbas para recuperação de estradas vicinais. Os recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação servirão para o projeto Cidade Digital. Já o Ministério dos Direitos Humanos investirá nos kits para os Conselhos Tutelares, enquanto os recursos do Ministério do Esporte serão destinados ao esporte e ao lazer do cidadão do Ipojuca.

Aluno do Ipojuca embarca para intercâmbio musical no Canadá

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Alexandre estudará seis meses no país norte-americano (Foto: Eliude Braz /Orquestra Criança Cidadã)

Alexandre Vinícius dos Santos toca contrabaixo desde 2014

Ramos Junior – Um aluno da Escola de Referência em Ensino Médio Albertina da Costa Soares, localizada no distrito de Camela, em Ipojuca, embarcou dia 05 de setembro para uma temporada de seis meses de intercâmbio musical, em Toronto, no Canadá, com o objetivo de realizar o sonho de ser um músico com carreira internacional.
Alexandre Vinícius dos Santos, de 16 anos, toca contrabaixo desde 2014 – impulsionado por profissionais da música da Prefeitura do Ipojuca – e foi o único ipojucano selecionado para participar do Programa Ganhe o Mundo Musical 2017. O estudante, que faz parte da Orquestra Criança Cidadã Meninos do Ipojuca, da Secretaria Especial de Juventude e Esportes do município, embarcou na companhia de outros estudantes pernambucanos, também selecionados pelo programa.
Os jovens estudarão seis meses no país norte-americano, conciliando as aulas regulares com as instruções musicais em uma renomada escola de música. Todos foram selecionados a partir de seus desempenhos em uma prova de música escrita e uma audição no conservatório.

Desfile cívico em Porto de Galinhas, Serrambi e Camela

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Escolas participaram de Desfile Cívico em Porto de Galinhas (Foto: Marly Ribeiro/Secom)

Com informações da assessoria – Na manhã do dia 04 de setembro, o balneário de Porto de Galinhas foi palco do Desfile Cívico, alusivo à Semana da Pátria, de escolas da rede municipal do Ipojuca. Representantes da Banda Musical Santa Cecília abriram o desfile, seguidos por equipes da Guarda Municipal e do Projeto “Idoso mais do que feliz”. Centenas de pessoas acompanharam o desfile que passou pela segunda rotatória de Porto, na estrada que dá acesso à Maracaípe, próximo das comunidades do Socó, Salinas e Pantanal. Depois, vieram as escolas que esse ano desfilaram com o tema: Brasil, o país que sonhamos.
A prefeita do Ipojuca, Célia Sales, sua vice, Patrícia de Leno, o secretário de educação, Romero Sales, além de outras autoridades políticas do município prestigiaram o evento.
Durante o desfile, a prefeita foi homenageada por alunos das escolas municipais com uma arte em cerâmica.
O evento teve ainda apresentação da Associação de Capoeira Porto de Galinhas, que reuniu apaixonados pela música, ginga e cultura popular.

Alunos da EM Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco homenagearam Professora Ivanize Vargas (Foto: Wilderson Pimentel / Secom)

Serrambi – A programação continuou à tarde, na Avenida dos Pescadores, em Serrambi, onde estudantes da Escola Municipal Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco lembraram da professora ipojucana Ivanize Vargas que se dedicou ao trabalho na área de educação do município, durante mais de trinta anos. Ela morreu no fim do mês de agosto, aos 58 anos.
Para prestar a homenagem, os alunos da fanfarra vestiram camisas com a foto da professora. Eles ainda seguravam faixas e cartazes com frases em homenagem à Ivanize, e contaram a história da professora do ensino fundamental que foi uma das fundadoras da escola.

Escolas se apresentaram em Camela (Foto: Marly Ribeiro/Secom)

Camela – Dia 05 de setembro, mais de 5 mil estudantes participaram do desfile no distrito de Camela. Na edição deste ano, alunos da Escola Estadual Albertina da Costa Soares voltaram a desfilar depois de quinze anos sem se apresentar. “Faz tanto tempo que não víamos alunos dessa escola participando de um desfile. Adorei a retomada. Foi tudo perfeito”, comentou um dos coordenadores do desfile cívico, Jorge Henrique.

Operação Força no Foco intensifica ações de segurança em Ipojuca

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Agentes receberam orientações na quadra poliesportiva Adnilson José de Santana. Foto: Wilderson Pimentel / Secom

Trabalho reúne policiais militares, civis e bombeiros, além de guardas municipais e a Operação Lei Seca. Delegacia movel foi instalada no centro de Ipojuca
A Operação Força no Foco iniciou, na manhã de hoje (17/08), uma série de ações para dar mais segurança à população de Ipojuca, no Litoral Sul. Visando combater os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), além do tráfico de drogas ligados a esses crimes, está sendo empregado no local, durante 48 horas ininterruptas, um efetivo diário de 70 policiais militares, oito bombeiros militares, oito delegados, sete escrivães e 40 agentes da Polícia Civil, além do apoio da Operação Lei Seca e da Guarda Municipal de Ipojuca.
“O crimes contra o patrimônio impactam diretamente na sensação de segurança. E muitos desses casos são motivados por dívidas do consumo ou envolvimento com o tráfico de drogas. Fizemos essa mesma operação em Ipojuca, há 45 dias, com um resultado impactante no cumprimento de mandados de prisão, mutirão de investigações de homicídios em aberto na cidade, realizando oitivas e coletas de provas na presença de forças-tarefas. Além disso, uma delegacia móvel foi instalada no centro de Ipojuca com o intuito de realizar atendimento ao público, receber denúncias e abrir boletins de ocorrências”, explica o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua. Esse trabalho conta com o apoio das equipes da Divisão Sul de Homicídios, dos distritos policiais de Ipojuca, Porto de Galinhas e da Delegacia Seccional.
Ainda durante os dois dias, com o apoio da Guarda Municipal e da Operação Lei Seca, a Polícia Militar está intensificando as rondas, abordagens e blitze em áreas consideradas quentes da cidade, ou seja, que registram números altos de homicídios e roubos a pedestres. A PM ainda apoia as ações da Polícia Civil nos cumprimentos de mandados e intimações.
BAR SEGURO - Com os bombeiros, está sendo feito um trabalho de fiscalização em bares e restaurantes. Assim, estabelecimentos que funcionam de forma clandestina ou irregular podem ser interditados ou fechados. As inspeções do Corpo de Bombeiros seguirão até o sábado (19/08), principalmente no que se refere aos bares e casas noturnas.

Prefeitura do Ipojuca notifica Condomínio Ekoara por crime ambiental

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Foto: Wilderson Pimentel / Secom

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano, Condomínio Ekoara infligiu a legislação municipal.
A Prefeitura do Ipojuca notificou na tarde desta sexta-feira (4) o Condomínio Ekoara, localizado na Praia de Muro Alto, por conta de dezenas de sacos de areia que foram colocados na orla para conter o avanço do mar. De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano, a empresa infligiu a legislação do município.
A Prefeitura explicou que com o aumento do nível do mar, os sacos de areia seriam rapidamente espalhados pela orla - o que causaria um desequilibrio ambiental, podendo prejudicar a fauna marinha.
De acordo com o artigo 15 da lei municipal nº 30 de 2011, é prática prejudicial as praias do município “Qualquer tipo de construção, sem o devido licenciamento do poder público, principalmente a construção de muros de contenção do mar ou estabilização do solo”.
O texto ainda informa que “a prática de atividades que ponham em risco a população ou o meio ambiente” é crime.
Guardas Municipais e técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano acompanharam o começo da remoção dos sacos de areia da orla.
O Condomínio Ekoara terá 24 horas para remover os sacos de areia que estão contendo o avanço do mar. Caso isso não aconteça, no prazo estipulado, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano entrará, junto à Superintendência de Patrimônio da União (SPU), com um processo administrativo contra a empresa.

Porto de Galinhas é coisa de cinema

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Foto: Prefeitura do Ipojuca
Desde março deste ano a vila de Porto de Galinhas, em Ipojuca, está em exibição nas salas de cinema no exterior, na 2ª edição do Cine Porto de Galinhas. Argentinos e uruguaios foram os primeiros a assistirem o filme sobre as maravilhas naturais do balneário pernambucano por meio deste evento, promovido pelo Porto de Galinhas Convention Bureau, com o apoio da Prefeitura Municipal do Ipojuca.
O objetivo é apresentar aos agentes de viagens das grandes cidades o potencial turístico ipojucano. Durante o evento, o público pode assistir ao vídeo de apresentação de Porto de Galinhas, com cenas das belas praias e da infraestrutura hoteleira, além da gastronomia da região.
A primeira cidade brasileira a exibir o filme foi São José do Rio Preto, em São Paulo, dia 1 de agosto. No dia seguinte, foi a vez de Ribeirão Preto, também em terras paulistas. Dia 3 ficou reservada para a cidade de Campinas. Durante os três dias, a Prefeitura do Ipojuca foi representada pelo turismólogo André Reis.
Até o mês de outubro, outras cidades brasileiras também receberão o evento, de acordo com a Secretaria de Turismo e Cultura do Ipojuca.
Confira a programação da 2ª edição do Cine Porto de Galinhas:
15 de agosto - Belo Horizonte
17 de agosto - Rio de Janeiro
29 de agosto - Porto Alegre
31 de agosto - Curitiba
12 de setembro - São Paulo
14 de setembro - São Paulo
3 de outubro - Goiânia
5 de outubro - Brasília

Bruno Rodrigues é segundo em Maracaípe

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Foto: Prefeitura de Ipojuca

Ipojucano faz bonito na etapa de Maracaípe do Circuito Brasileiro Master de Surf

Mais de 100 surfistas de onze Estados brasileiros participaram, neste fim de semana, da etapa do Circuito Brasileiro de Surf, em Maracaípe. A competição foi dividida em cinco categorias: Sênior, Master, Grand Master, Kahuna e Grand Kahuna.
Atletas pernambucanos se destacaram ao longo da competição e chegaram na final de quatro das cinco categorias.
Disputada pela primeira vez no Circuito Brasileiro Master de Surf, a categoria Sênior, teve três pernambucanos na final. Um deles foi o ipojucano Bruno Rodrigues, que ficou em segundo por um ponto de diferença do cearense Lucinho Lima.
Os campeões receberam troféus, medalhas e premiação em dinheiro.
No próximo fim de semana, a praia de Maracaípe será cenário da segunda etapa do Circuito Nordestino de Surf Profissional. As disputas serão nas categorias Profissional, Open, Júnior e Mirim.
Os eventos são promovidos pela Confederação Brasileira de Surf, em parceria com a Federação Pernambucana e a Associação Nordestina, e conta com o apoio da Prefeitura Municipal do Ipojuca.

Confira o resultado da 1ª Etapa do Circuito CBSurf Master 2017:

Sênior
1º - Lucinho Lima (CE) – 15.65
2º - Bruno Rodrigues (PE) – 14.65
3º - Osvaldo Cajá (PE) – 9.25
4º - Ricardo Herick (PE) – 6.35

Master
1º - Lucinho Lima (CE) – 15.75
2º - Klinger Peixoto (AL) – 14.40
3º - Rodrigo Jorge (RN) – 9.30
4º - Saulo Carvalho (PB) – 9.25

Grand Master
1º - Klinger Peixoto (AL) – 15
2º - Rogério Dantas (CE) – 11.25
3º - Maurício Bandeira (PE) – 10.50
4º - Márcio Leal (SC) – 9.15

Kahuna
1º - Jojó de Olivença (BA) – 14.50
2º - Fernando Santos (PE) – 9.60
3º - Esdras Santos (BA) – 9.30
4º - Maurício Bandeira (PE) – 6.75

Grand Kahuna
1º - Cláudio Marroquim (PE) – 12
2º - Cardoso Jr. (CE) – 11.50
3º - Adalvo Argolo (BA) – 4.30
4º - Carbon Maciel (RN) – 3.25

Ipojuca é a segunda cidade mais segura do Brasil

  • Categoria: Ipojuca
  • Escrito por Paulo Rocha

Apesar de os gastos com segurança pública nas cidades terem aumentado mais de 220% em 13 anos (2002-2015), o valor ainda é insuficiente para dar conta da violência. Afinal, uma pessoa é assassinada a cada 9 minutos no Brasil, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Alguns municípios brasileiros, porém, garantem melhores condições para se viver. O ranking Connected Smart Cities, da consultoria Urban Systems, elegeu Vinhedo (SP) a cidade com o melhor índice de segurança do país. Em segundo lugar ficou Ipojuca, em Pernambuco. As informações foram divulgadas dia 8 de julho pela conceituada revista Exame, da Editora Abril.
Para montar o ranking, o estudo levou em consideração seis critérios: o monitoramento de áreas de risco; iluminação pública; taxa de homicídios; acidades de trânsito; despesas com segurança, além do efetivo de policiais, guardas-civis municipais e agentes de trânsito.
Cada indicador recebeu um peso de acordo com sua relevância – totalizando 6 pontos. De forma geral, a pontuação dos municípios deixou a desejar. O local mais bem pontuado somou 2,172 pontos – o equivalente a apenas 36% da pontuação máxima que poderia atingir (de 6 pontos). Ipojuca ficou com 2, 138 pontos. Dentre as 30 cidades eleitas pela instituição ainda consta a capital pernambucana, em 28o lugar, com a pontuação de 1,282, quase a metade de Ipojuca, que aparece à frente de “paraísos” sulistas como Campos do Jordão (SP) e Balneário Camboriú (SC).