Quadra 2 do Conjunto Muribeca será demolida e moradores transferidos

  • Categoria: Jaboatão

Residencial Fazenda Suassuna, em fase de conclusão. Foto: Divulgação

Segundo o prefeito Anderson Ferreira, moradores serão transferidos para o Residencial Faszenda Suassuna, em Jaboatão Centro

Mais um capítulo da triste história do Conjunto Muribeca passa a ser escrito. Os blocos restantes da Quadra dois serão demolidos, de acordo com a justiça. Dia 16 de novembro os moradores e comerciantes do entorno da quadra 2, com 550 moradores, foram notificados da decisão e tiveram 30 dias para abandonar os imóveis.
Em acordo com o Ministério Público e Caixa Econômica Federal, o prefeito Anderson Ferreira anunciou que os moradores serão transferidos para o Residencial Fazenda Suassuna, em Jaboatão Centro, próximo à Estrada da Integração, após cadastro pela Secretaria de Infraestrutura do município. O residencial Suassuna está em fase de conclusão e é da Caixa Econômica a responsabilidade de relocar os moradores ou viabilizar o pagamento de aluguéis. O anúncio foi feito no mesmo dia, a representantes do Conselho de Moradores de Muribeca, da Associação dos Moradores de Muribeca e do Movimento Somos Todos Muribeca.
Os prédios todos do Conjunto Muribeca, tipo caixão, foram condenados por problemas estruturais e a Caixa foi condenada a reestruturar os mesmos. Mas não parece ser essa a intenção da Caixa. Em 2015 já foram demolidos os “puxadinhos” – Constrições irregulares destinadas principalmente ao comércio –  e os blocos129 e 155 mas até hoje, passados mais de 2 anos, não foram reconstruídos. O prazo para reconstrução era de 180 dias.
História – Construído em 1982, Muribeca foi o sonho de muita gente. Com 70 prédios e mais de 2 mil famílias, tornou-se uma pequena cidade, onde todos se conheciam, e aos póucos foi-se tornando auto-suficiente, sem depender de Prazeres. Bares, restaurantes, todo tipo de comércio se instalou e sempre ao alcance de todos os moradores. O pesadelo inbiciou cinco anos depois, quando surgiram os primeiros problemas nas estruturas dos prédios-caixões e um predio na quadra 3 foi demoilido. De lá para cá sucederam-se os problemas. em 1995 outro prédio foi interditado e, em 2005 todos os blocos foram condenados e determinada a desocupação do Residencial.
Hoje, muitas famílias ainda permanecem em Muribeca, e a Caixa gasta milhões mensalmente com aluguéis e outros custos, mas não reconstrói nem faz esforço para isso. Muitros se perguntam o porquê de a Caixa gastar sem retorno e temem que Muribeca fique no futuro um grande deserto.
Tudo se encaminha para isso. Com a valorização dos terrenos junto à Estrada da Integração, próximo à BR e ao novo centro de Jaboatão, pode ser inclusive lucrativo para a Caixa futuramente vender a área, uma vez que, pelo tamanho, pode ser ali construído um verdadeiro bairro, com prédios altos, shopping, áreas comerciais e de lazer, etc, enquanto as pessoas pobre que adquiriram ali sas moradias e ali construíram suas vidas são aos poucos removidas para áreas cada vez mais distantes